sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Aprendendo com Jó


Jó 42:12 - E assim abençoou o SENHOR o último estado de Jó, mais do que o primeiro; pois teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois, e mil jumentas. 
A Bíblia mostra, com riqueza de detalhes, as provações de Jó, permitidas pelo Senhor. E mostra, também, a providência divina, dando bênçãos através da provações: "O Senhor abençoou o final da vida de Jó mais do que o início." (Jó 42:12).
Nessa sexta no dia 16 de Setembro de 2011 o Líder da Rede Jovem trouxe uma palavra muito boa... E nisso o Espirito Santo trouxe  a memória a História de Jó.
Há muitos de nós que, à semelhança da esposa de Jó, achamos um absurdo um Deus que permite grandes provações aos Seus fiéis. Para os que assim acreditam, aceitar a Cristo seria como ficar dentro de um campo de força, capaz de proteger de todos os sofrimentos. Segundo esta crença nada tem o poder de atingir o cristão: nem doença, nem desemprego, nem assaltos, nem injustiças. Segurança garantida.
Nosso Senhor, que inspirou o relato do livro de Jó, não apóia a doutrina da super proteção do crente. Pelo contrário, a qualquer que se aproxima Dele, Sua promessa é bem clara: "no mundo tereis tribulações". E isto porque, como o mundo odeia a Cristo, quem quer que ame o Senhor passa a ser alvo das maldades do mundo e do Maligno. É preciso, porém, não esquecer das duas promessas essenciais do Cristo. Primeira: "Eu estarei com vocês todos os dias". Segunda: "Eu venci o mundo". A história de Jó é para ser aceita do princípio ao fim. No princípio, provações permitidas pelo Senhor. No final, bênçãos dadas pelo Senhor. Na realidade, muito mais bênçãos no fim, do que provações no início.